Fundação Instituto Fernando Henrique Cardoso

Vida e obra de FHC

Sociólogo, professor e pesquisador, escreveu sobre mudança social, desenvolvimento e democracia. Foi senador, ministro das Relações Exteriores e da Fazenda, e presidente da República.

Ministério

Depois do impeachment do presidente Fernando Collor de Mello, em outubro de 1992, Fernando Henrique Cardoso assumiu o Ministério das Relações Exteriores do governo Itamar Franco.

Em maio de 1993, tornou-se ministro da Fazenda, quando a inflação beirava os 30% ao mês e temia-se a deterioração da situação política do país. Assim mesmo, conseguiu mobilizar uma maioria parlamentar e amplo apoio da opinião pública a favor do seu plano de estabilização, o Plano Real. Este incluiu medidas drásticas de controle do déficit público e uma reforma monetária, que se completou com a entrada em circulação de uma nova moeda, o real, em julho de 1994.

Deixou o Ministério da Fazenda em março de 1994 para assumir a candidatura à Presidência da República pela coligação PSDB-PFL-PTB. Foi eleito presidente em 3 de outubro de 1994, em primeiro turno, e empossado em 1º de janeiro de 1995. Em 3 de outubro de 1998, foi reeleito, também em primeiro turno.

Foi o primeiro presidente democraticamente eleito desde Juscelino Kubitschek (1956-1961) a completar seu mandato e transmitir o cargo a outro presidente democraticamente eleito.