Fundação Instituto Fernando Henrique Cardoso

Vida e obra de FHC

Sociólogo, professor e pesquisador, escreveu sobre mudança social, desenvolvimento e democracia. Foi senador, ministro das Relações Exteriores e da Fazenda, e presidente da República.

Descrição

Independentemente de seu conteúdo, suporte ou formato, a unidade de descrição predominante é a do documento singular. As exceções são os documentos anexados a outros como, por exemplo, os de encaminhamento e processos, além dos conjuntos formados pela cobertura de um mesmo episódio (reportagem fotográfica e noticiário de imprensa).

A descrição dos documentos é feita em banco de dados que considera as operações descritivas segundo as especificidades de cada gênero. Também permite o acesso aos documentos e a restituição dos vínculos que os unem às diferentes atividades, funções e áreas de ação de seus respectivos titulares.

O banco de dados tem seus campos divididos em quatro grandes seções descritivas, comuns a todos os gêneros:

  • Identificação: registra as configurações formais dos documentos
  • Contexto: registra suas circunstâncias de origem
  • Notação: registra os códigos de endereçamento para sua localização no acervo
  • Informações complementares: registra informações relativas a condições de acesso, estado de conservação, valor e outras características dos documentos

 

Para maiores informações sobre a metodologia, ver:

CAMARGO, Ana Maria de Almeida; GOULART, Silvana. Tempo e circunstância: a abordagem contextual dos arquivos pessoais: procedimentos metodológicos adotados na organização dos documentos de Fernando Henrique Cardoso. São Paulo: Instituto Fernando Henrique Cardoso (iFHC), 2007. 316 p. Edição bilíngüe: português e inglês. ISBN 978-85-99588-04-8.